Concelho-Cabeceiras - 1 - Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto

Procurar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

REGIÃO > CABECEIRAS
 
 

CONCELHO DE CABECEIRAS DE BASTO

 
 

O Concelho de Cabeceiras de Basto está situado na província do Minho e faz parte do Distrito de Braga. Abrange uma área territorial de cerca de 240 km2 por donde se espalham as 17 freguesias, com uma população de cerca de 18 mil habitantes.

A história do concelho perde-se no tempo. Pouco se sabe do seu primitivo povoamento, embora se admita que remonte a épocas pré-românicas, pela existência de vestígios castrenses e construções dolménicas. Sendo esta população muito antiga e próspera como atesta o Mosteiro de S. Miguel de Refojos, outrora o mais rico do Minho, com origem no ano de 670, só em 1514 é que se instituiu como concelho, por foral de D. Manuel I.

Para além do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, poderemos encontrar outros monumentos no concelho. São o caso da estátua de “O Basto”, os Pelourinhos de Refojos e Abadim, a Ponte Românica de Cavez, a Capela da Taipa e vários e belos solares.

As principais fontes de riqueza do concelho são o vinho verde, o milho, o azeite e a pecuária, com destaque para as raças bovinas, barrosã e maronesa. No entanto, no que se prende com os diferentes sectores de actividade, tem vindo a observar-se que no concelho de Cabeceiras de Basto, apenas 26,9% da população agrícola são produtores. A floresta é ainda uma importante fonte de rendimento para os agricultores, principalmente das freguesias mais serranas. Contudo verifica-se também que é nos sectores secundário e terciário que a população activa tem mais representatividade, respectivamente 32,2 e 36%. Por sua vez, o artesanato é rico e variado. Aqui podemos encontrar produtos feitos com lã, linho, cestaria, tanoaria, tamancaria e latoaria.

As principais especialidades gastronómicas da região são a carne de vitela, os enchidos, o bacalhau com batatas a murro, os rojões à moda do Minho, as papas de sarrabulho e doces variados.

A etnografia manifesta-se nas festas, feiras, romarias, folclore e jogos tradicionais. Destacam-se as Festas do Concelho em honra do padroeiro S. Miguel que anualmente se realizam de 20 a 30 de Setembro; o S. Pedro na freguesia de Alvite; o S. Jorge e Sto. António em Abadim; a Senhora dos Remédios no Arco de Baúlhe; Santa Senhorinha, em Basto; S. João, em Bucos; a Procissão do Senhor dos Passos em Cabeceiras de Basto; o S. João e o S. Bartolomeu, em Cavez; o S. Tiago, na Faia; o S. Sebastião, em Gondiães; o S. Pedro, em Outeiro; o Sto. André, em Painzela; a Festa do Senhor, em Passos; Sta. Bárbara, em Pedraça; Sto. André, em Riodouro e Vila Nune; S. Lourenço, em Vilar de Cunhas.

O concelho de Cabeceiras de Basto dispõe ainda de um conjunto de equipamentos lúdicos, culturais, económicos e desportivos, cuja construção teve como principal objectivo proporcionar a todos os munícipes e visitantes a possibilidade de ocuparem de forma salutar os seus tempos livres. Referimo-nos à Piscina Municipal, ao Circuito de Manutenção e Polidesportivo de Vinha de Mouros, em Refojos, à Pista de Pesca Desportiva de Cavez, à Escola Fixa de Trânsito, ao Centro de Educação Ambiental de Vinha de Mouros, às Praias Fluviais e áreas de Lazer, às Casas Florestais, ao Mercado Municipal, à Casa Municipal da Cultura, ao Posto de Turismo Municipal, ao Auditório Municipal Ilídio dos Santos, entre outros.

Para informação complementar consulte: www.cabeceirasdebasto.pt

voltar ao início

 
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal